10 principais competências para se um bom gestor de frotas

Estar à frente da gestão de uma frota não é para qualquer um. É preciso estar sempre antenado ao mercado para adaptar o negócio no ritmo das mudanças, sempre em busca de melhorar a rentabilidade e aperfeiçoar a qualidade dos serviços oferecidos.

Ao profissional que escolheu esse caminho a seguir, nosso conselho é buscar desenvolver competências diretamente ligadas à produtividade, não apenas pessoal, mas principalmente no sentido de ser exemplo para a equipe.

Por isso, resolvemos aprofundar nossas pesquisas sobre o tema e trouxemos uma lista com as 10 principais competências para ser um gestor de frotas eficiente e que traga bons resultados para o negócio como um todo. Confira abaixo e deixe a sua opinião depois da leitura:

  • Liderança

Liderança não tem a ver com estar acima de todos, mas de fazer de tudo para que a equipe se sobressaia. Também não significa acumular funções, mas saber em quem confiar para executar um bom trabalho. Ser líder na gestão de uma frota é conhecer a fundo cada colaborador da equipe, seus pontos fortes e a melhorar, para extrair o potencial máximo. Trabalhe para ser a inspiração dos seus liderados!

  • Motivação

Lado a lado com a liderança está a motivação, essa competência diretamente ligada com a empatia, que significa colocar-se no lugar do outro. Para manter sua equipe motivada, antecipe-se às crises e seja honesto com cada um sobre a situação do negócio. Um gestor de frotas motivador também dá feedbacks positivos e não foca apenas nos pontos a melhorar, além de incentivar os colaboradores a manterem-se atualizados sobre as novidades do mercado e também sobre a carreira que desejam seguir dentro do negócio e na vida.

  • Controle emocional

Um gestor de frotas precisa estar ciente de que ele é o espelho da equipe e, por isso, deve manter o controle das suas emoções, lidando com a pressão sem perder a produtividade e o respeito pelos colaboradores. Sem agressividade no ambiente de trabalho, por favor! E se esse for o seu perfil, procure a ajuda de um profissional, como coach ou psicólogo, para encontrar meios de se controlar.

  • Resiliência

Estar à frente da gestão de uma frota é trabalhar com crises diariamente e ser capaz de se recobrar facilmente delas ou se adaptar às mudanças. Isso é ser resiliente!

  • Comunicação

Todas as competências anteriores caem por terra se o gestor de frotas não souber se comunicar com a equipe. Ser claro e objetivo com as suas determinações e evitar ruídos na comunicação é importante para manter o controle do negócio. Isso evita retrabalho, fofocas e cria um bom clima de trabalho.

  • Conhecimento de mercado

Um bom gestor de frotas é o primeiro a saber sobre as novidades do mercado e a apresentá-las para a equipe, especialmente com relação à concorrência. Também deve partir deles as soluções para aperfeiçoar o negócio e otimizar o trabalho a fim de aumentar a produtividade de todos os envolvidos no processo.

  • Domínio das informações

O gestor de frotas deve estar a par de tudo que envolve o negócio: localização de veículos, entrada e saída de receitas, planejamento das rotas, manutenção da frota, etc. Para isso, é importante ter não apenas aliados na equipe, mas também um bom software para monitoramento de todos esses pontos, a fim de acessar informações de forma ágil e precisa.

  • Finanças

Essa competência não tem haver apenas com o cálculo de receitas e despesas da frota. Também é inerente ao gestor de frotas a função de entender em quais pontos da gestão é possível melhorar para aumentar a rentabilidade e apontar caminhos para que os processos não sejam tão onerosos. 

  • Organização

Parece óbvio, mas é importante ressaltar que o trabalho de gestão de uma frota deve ser liderado por uma pessoa organizada em todos os sentidos. Isso significa gerir bem o tempo gasto com cada tarefa que determinou para si, assim como ter ciência do que cada membro da equipe está fazendo.

  • Manutenção

Para fechar nossa lista, um item essencial para a lucratividade de uma frota: a manutenção dos veículos. Nesse caso, o gestor deve conhecer a fundo as necessidades de cada veículo. Conhecimentos de mecânica são bem-vindos nesse caso. Também é importante fazer um calendário de manutenção e segui-lo à risca para garantir o cumprimento dos prazos e a eficiência do negócio.

Tem algum ponto a acrescentar? A hora é agora! Deixe o seu comentário.

 


Compartilhe:


veja também